nutella fit

FAÇA VOCÊ MESMO: Nutella Fit

Aprenda como fazer sua própria Nutella Fit

A Nutella Fit é saudável, é fitness, é vegano, é funcional, não tem glúten e nem lactose. Todos prontos para começar  ?

Seguem os ingredientes:

  • 1 xícara de avelãs torradas;
  • 8 colheres de sopa (rasas) de cacau 100%
  • 1 pitadinha de sal;
  • 2 colheres de sopa de xylitol;
  • 1 colher de whey protein sabor baunilha;
  • 1 colher e meia de óleo de coco.
  • 50 ml de leite de amêndoas

O Modo de preparo é super simples:

  1. Processe as avelãs já torradas até que fiquem bem moídas.
  2. Posteriormente, adicione o cacau, uma pitadinha de sal, o adoçante que você preferir e o whey protein sabor baunilha e continue processando.
  3. Coloque agora o óleo de coco e o leite de amêndoas e mexa até dar o ponto, se você quiser ela um pouco mais “crocante“, pode parar por aqui, se não siga processando até ficar com o creme “macio”.

PS: Se você achar o creme muito grosso pode adicionar uma ou duas colheres de água.

Os benefícios da Nutella Fit

É óbvio que a receita Nutella Fit traz muito mais benefícios para a saúde:

  • Avelãs: São adstringentes, cicatrizantes, altamente nutritivas, podendo ser utilizadas no tratamento de desnutrição, inflamação intestinal e ferimentos na pele. Pois, elas são ricas em gorduras boas, excelentes para a saúde do coração e rica em vitamina E. Além disso, a avelã protege a pele contra a radiação ultravioleta.
  • Cacau: O cacau é conhecido por ter mais 300 compostos saudáveis, é ótimo para o sistema cardiovascular, o poder anti-depressivo do cacau pode auxiliar na reeducação alimentar, em mudanças de hábito como um todo, casos de depressão e etc, pois gera uma sensação de bem estar maravilhosa.
  • Xylitol: Por ser anticariogênico, ele tem o poder de inibir o crescimento de bactérias, reduzindo a formação de cáries. As bactérias não conseguem metabolizar o xilitol, e nessa tentativa, mesmo gastando muita energia, acabam intoxicadas e não se desenvolvem; uma segunda característica relevante do xilitol é ser independente do hormônio insulina, por isso bem tolerado por diabéticos. Absorvido lentamente, ele não causa alterações rápidas nos níveis de glicose no sangue. Além disso, a glicose formada a partir de seu metabolismo não é diretamente liberada na corrente sanguínea
  • Óleo de coco: A gordura saturada do óleo de coco é diferente da encontrada em outros óleos vendidos. Portanto, procure sempre por óleo de coco extra-virgem nas embalagens, pois alguns são parcialmente hidrogenados, enfim, o óleo de coco extra virgem dá suporte ao sistema imunológico, reduz o risco de colesterol alto e de ataque cardíaco, auxilia na perda de peso e é ótimo para a pele (hidratação com óleo de coco é tudo de bom).

CONFIRA TAMBÉM:

psyllium

Psyllium para que serve ?

É um tipo de fibra que ajuda no controle do apetite, fazendo com que nosso corpo tenha diminuição da absorção de gorduras e colesterol. Tem sido usada há anos como um laxante eficaz e seguro, pois é rico em fibras e mucilagem. As fibras são importantes para uma boa saúde do nosso intestino. Ajudam na manutenção de uma flora intestinal equilibrada e de um trânsito intestinal adequado. O Psyllium é 100% de origem vegetal e tem um grande poder de reter água e gordura, interferindo na absorção destas. Por isso, é um grande aliado para quem está em busca do emagrecimento.

Quais os benefícios do Psyllium?

A ação do Psyllium em âmbito intestinal está ligada às moléculas de carboidratos, gorduras e açúcares pois o psyllium os “envolve” formando um gel denso, e o organismo atua puxando este alimento para baixo, ou seja, forçando sua eliminação através das fezes. As fibras do alimento também podem desacelerar a absorção de carboidratos e diminuir os níveis de açúcar no sangue que ocorre após as refeições.

Importante: deve-se elevar o consumo de líquidos durante o uso de Psyllium.

Como tomar Psyllium?

Psyllium é mais eficaz se consumido entre as refeições, sendo melhor assimilado antes de dormir ou como primeira refeição pela manhã, no lugar do café da manhã. 

Então, uma recomendação genérica de consumo seria de 10 a 20g (1 a 2 colheres de sopa cheias) ao dia para adultos e metade da dose para crianças de até 12 anos. No entanto, recomenda-se consultar um médico ou nutricionista antes de fazer alterações na sua dieta.

Qual a sugestão de consumo do Psyllium?

As fibras de Psyllium podem ser adicionadas a um copo de água, suco de frutas, a sopas, massas de pães, bolos e iogurte. Se misturar a líquidos ingerir imediatamente!

Após a abertura, mantenha a embalagem bem fechada e consuma de preferência em até 30 dias. Armazene em recipiente com tampa em local fresco e seco.

Não contém glúten.

Agora que você já conhece os benefícios pode estar comprando em nossa loja clicando aqui .

Whey Protein: para que serve?

Whey Protein: para que serve?

Você sabe quais os benefícios do whey protein?

O whey protein é um produto muito novo que passou a fazer parte dos nossos hábitos, principalmente para os praticantes de musculação ou outros exercícios de força.

Mas afinal o que é e para que serve o whey protein?

– O que é: uma proteína obtida através do soro do leite. Atualmente já temos no mercado proteínas com base de vegetais, devido ao crescimento do público vegano.

– Para que serve: ter uma alimentação com boas fontes de proteína é extremamente saudável e pode auxiliar no ganho de massa muscular. As fontes de proteína são as carnes, ovos, leite e derivados, e agora o whey protein, que se torna uma opção prática já que é um pó que só necessita de água em qualquer temperatura para o seu preparo.

Ou seja, o whey protein é uma estratégia utilizada para inserir proteína na refeição quando não é possível ingerir um alimento fonte, pelo seu fácil transporte preparo. Esse nutriente é de extrema importância para o nosso organismo, sendo um macronutriente construtor, responsável pela estrutura dos nossos músculos.

A dosagem e o tipo de proteína (concentrada, isolada, hidrolisada) varia de indivíduo para indivíduo, pois depende dos hábitos alimentares, objetivo e aceitação.

Por isso consulte um nutricionista e não comece uma suplementação por conta própria, pois não há fórmula mágica para o ganho de massa ou emagrecimento.

Nutricionista Victória Guimarães
(62) 99421-0241

Fique ligado no nosso Instagram.

CONFIRA TAMBÉM:

rotina alimentar

Rotina Alimentar – Nutri Victoria Guimarães

 Rotina Alimentar

Feriados, férias, aniversários, casamentos, estamos sempre rodeados de “eventos” que nos fazem sair da nossa rotina alimentar.

O que no fundo é muito bom, pois é maravilhoso experimentar novos pratos, comer uma comida deliciosa, e aproveitar um jantar com a família.

Porém é comum um desespero na segunda-feira após esses acontecimentos. mas afinal o que devemos fazer/tomar/comer?

1º: volte a sua rotina alimentar! Foi ótimo poder aproveitar essa saída da rotina, mas se você tem um hábito saudável que você gosta e se identifica, ficará fácil voltar a sua rotina alimentar.
Não precisa comer menos, passar fome ou excluir grupos alimentares. Apenas siga sua alimentação normal, preferindo sempre alimentos frescos.

2º: beba água! Não precisa de detox e diuréticos, sempre beba uma boa quantidade de água diariamente que seu corpo por si só.

3º: mantenha-se ativo! Volte a atividade física ou procure uma nova forma de se movimentar que te dê prazer. Não precisa compensar e exagerar, apenas se movimente, pois isso faz muito bem para a sua saúde.
Tenha uma rotina diária que te dê prazer, sem data de validade ou que seja um sacrifício imenso para você. Medidas extremas dão resultados a curto prazo e não são sustentáveis por muito tempo. Converse com seu nutricionista para que juntos vocês possam alinhar os objetivos com o prazer, afinal, comida também é nutri o corpo e alma!

Victória Guimarães
Nutricionista – UFG
Telefone: (62) 99421-0241

Fique ligado no nosso Instagram.

Confira também:

alimentação e imunidade

Alimentação e Imunidade

Os benefícios dos alimentação para o aumento da imunidade

Antes de mais nada, é preciso saber que um sistema imunológico saudável é muito importante, juntamente com a  alimentação, tem uma influência direta com a saúde imune.

Há alguns alimentos que podem diminuir as chances de ficarmos doente, enquanto outros podem nos ajudar a recuperar mais rapidamente de algumas doenças.

Abaixo listamos alguns alimentos que irão dar aquele UP no seu sistema imunológico e todos eles você encontra em nossa loja:

  • Alho: bastante comum em temperos o alho estimula a resposta imunológica, assim prevenindo as gripes comuns de inverno como H1N1.
  • Gengibre: possui propriedades antimicrobianas, desse modo ajuda a combater vírus responsáveis por infecções respiratórias e ajuda a reduzir o risco de infecções.
  • Óleo de Coco: contém gorduras com propriedades antimicrobianas e ajuda a combater vírus responsáveis pela gripe, hepatite C e até mesmo a candidíase.
  • Castanhas e sementes: excelentes fontes de ferro, vitamina E, selênio, cobre e zinco alimentos como nozes, amêndoas, semente de abóbora e girassol auxiliam na manutenção de um sistema imunológico saudável.
  • Própolis: antibiótico natural devido à sua enorme quantidade de flavonóides.
  • Mel: potente bactericida, anti-séptico, ação probiótica agindo diretamente na microbiota intestinal
  • Shitake: contém lentinana que auxilia no combate aos tumores.
  • Vitamina C: encontrada em diversos alimentos é um super antioxidante e possui propriedades antibacterianas e Anti-inflamatório que protegem contra infecções.

Neste período de inverno onde as infecções respiratórias e a gripe circulam nos ambientes todo cuidado é pouco. Esperamos tê-los ajudado e aguardamos a visita de vocês para aumentar a imunidade e a saúde de vocês!!!

CONFIRA TAMBÉM:

gestação e alimentação

Gestação e Alimentação

Gestação não é a época para fazer dietas e nem perder peso, mas não significa comer em excesso.

A gestação é um período muito especial e particular na vida de uma mulher. Para nos auxiliar sobre as necessidades nutricionais das gestantes convidamos aqui o Dr. Marcelo Arantes.

A gestação não é época para fazer dietas restritivas e nem pensar em perder peso, mas também não significa comer em excesso ou “comer por dois”.

A perda ou o excesso de peso nessa fase pode trazer prejuízos tanto para a saúde da criança quanto da mãe.  Confira os principais nutrientes a serem consumidos em todas as fases da gestação.

  • Primeiro trimestre: Ácido fólico (ou vitamina B9). Sua ingestão previne defeitos na formação do tubo neural do feto (estrutura que dará origem ao cérebro e à medula espinhal).
  • Segundo trimestre: Vitamina C – ela age na formação do colágeno, que compõe pele, vasos sanguíneos, ossos e cartilagem. Magnésio – o mineral favorece a formação e o crescimento dos tecidos do corpo. Vitamina B6 – importante para o crescimento e o ganho de peso do feto. Também auxilia na prevenção da depressão pós-parto. Ferro – é essencial na produção de hemoglobina, proteína responsável pelo transporte de oxigênio pelo sangue.
  • Terceiro trimestre: Cálcio – por conta de seu papel na formação óssea do bebê, o mineral é nutriente obrigatório na dieta da futura mãe, além de auxiliar a produção de leite após o parto. Uma dica: evite consumir fontes de ferro e cálcio juntas, como carne e leite, pois um nutriente atrapalha a absorção do outro.

Portanto, caso tenha alguma dúvida consulte o seu médico.

Fique ligado no nosso Instagram.

CONFIRA TAMBÉM:

ensinando ler um rotulo

Você sabe como ler rótulos?

Como ler rótulos de alimentos?

Lançar mão dos pacotinhos no dia-a-dia facilitam muito a vida de quem tem uma rotina puxada e agitada, mas precisamos saber e ter noção do que estamos ingerindo.
Logo abaixo selecionamos algumas informações para entender as informações dos rótulos dos alimentos:

  • Leia a lista de ingredientes, pois ela vai estar em ordem decrescente. Ou seja, o primeiro ingrediente é aquele que está em maior quantidade naquele pacote. Fuja daqueles onde aparecem nos três primeiros ingredientes açúcar, adoçantes, gordura, trigo e nomes que você não reconheçam ( esses costumam ser os adoçantes, conservantes, corantes, aromatizantes …)
  • Na tabela nutricional, olhe a porção do produto. Às vezes o pacote possui 100 g, mas a porção indicada na tabela é de 50 g. Daí compramos o produto achando que ele tem um baixo teor de calorias, mas na verdade as quantidades indicadas na tabela são de apenas metade do pacote. E quem de nós consegue comer meio pacote? Rs
  • Não olhe somente as calorias. O foco principal da escolha é a lista de ingredientes e a quantidade de carboidratos, proteínas, gorduras, e sódio ( dependendo do seu objetivo).
  • Sempre prefira comida de verdade e,  quando não for possível, saiba escolher qual alimento industrializado você vai comprar. Quanto menor a lista de ingredientes do produto, melhor pra você e pra sua saúde!

Fique ligado no nosso Instagram.

Confira também:

pão low carb

FAÇA VOCÊ MESMO: Pão Low Carb

Receita da Nutri: Pão Low Carb

Hoje nosso blog tem o maior prazer em apresentar as futuras nutricionista Heloísa Portilho e Nicole Biangulo do IG @nutrisemandamento com essa super receita de pão low carb.
O Pão Low Carb é uma excelente opção para aquelas pessoas que não conseguem viver sem o seu pão diário, porém essa versão não contém glúten, lactose e óleo.
Vamos à receita?
Ingrediente:

  • 3 ovos
  • 2 xícaras de farinha de amêndoas
  • 5 colheres de sopa de água
  • 6 amêndoas picadas
  • sal a gosto
  • 2 colheres de café de fermento em pó

Preparo:
Misture todos os ingredientes com ajuda de uma colher mesmo, deixando o fermento e as castanhas por último ( as castanhas misturamos na massa).
Despeje a massa em uma forma adequada (prefira as de silicone, pois não há necessidade de untar) e leve ao forno médio pré-aquecido por 30 min.
Fácil e prático o pão é uma ótima opção para café da manhã e lanches. Além disso é leve e fica uma delícia.
A dieta Low Carb e suas receitas auxiliam na redução do apetite, aceleram o processo de emagrecimento, baixam o nível de triglicerídeos no sangue, melhora os níveis do HDL, reduz os níveis de glicose e insulina no sangue dentre outros benefícios.
Todos os ingrediente você encontra aqui em nossa loja. Venha nos fazer uma visita!

CONFIRA TAMBÉM:

o que é coenzima q10

Você sabe o que é Coenzima Q10?

Quais os benefícios da Coenzima Q10?

É necessário suplementar a coenzima Q10? Você sabe para que serve? Quais seus benefícios e os alimentos que a possuem?

De acordo com dermatologista Dr. Bones Júnior, a Coenzima Q10, vitamina Q10 ou até mesmo a ubiquinona está ficando cada vez mais famosa por trazer inúmeros benefícios para nossa saúde. Ela é produzida naturalmente pelo nosso corpo, mas também pode ser obtida por meio da alimentação.

Na dieta, é encontrada em maior concentração nos alimentos como frango, carne bovina e suína, nozes, pistache, brócolis, espinafre e feijão azuki.
Mesmo ela sendo produzida pelo nosso organismo, após os 30/40 anos de idade é comum apresentarmos a deficiência dela. Além disso, pessoas que tomam remédio para colesterol podem ocasionar deficiência de coenzima Q10.

A coenzima Q10 melhora a performance esportiva devido à produção de energia e vasodilatação, já que melhora o transporte de oxigênio e nutrientes para o corpo, inclusive para o músculo. Então, a sua ação sua tem um efeito anti-inflamatório; possui uma ação antioxidante ao nosso organismo; melhora o aspecto da pele, amenizando a flacidez e as rugas e  auxilia no tratamento e prevenção de doenças cardiovasculares.

Vale ressaltar que a coenzima Q10 obtida por meio dos alimentos não é suficiente para suprir as necessidades do nosso organismo, uma vez que apenas 10% dela é absorvida, por isso é interessante discutir com seu médico e/ou nutricionista a suplementação da coenzima Q10.”

A Salute sempre traz dicas sobre os principais suplementos e assessorada pelos melhores profissionais da saúde. Agradecemos ao Dr. Bones Jr. pela ajuda e esperamos vocês em nossa loja para garantir sua suplementação de coenzima Q10 com qualidade e preço acessível para proporcionar a vocês saúde e qualidade de vida.

Fique ligado no nosso Instagram.

Confira também:

Tá no Blog

Dieta Low Carb, vale a pena?

Preciso fazer uma dieta Low Carb para perder peso?

A dieta Low Carb e a ingestão de carboidratos dão o que falar nas redes sociais e entre os profissionais da área de saúde.
Hoje a Nutri Bianca Innocencio do Instituto Santa Rosa (RJ)  irá responder sua pergunta.

De acordo com estudos tem demonstrado que algumas pessoas perdem mais peso (gordura corporal)  quando se limita no VET (calor energético total) os carboidratos em 20 até 40%.

Principalmente as que apresentam resistência à insulina, hiperinsulinemia (como no caso da Síndrome do Ovário Policístico) ou diabetes tipo 2.

Esta avaliação-  da necessidade ou não de se “segurar” os carboidratos da dieta- deve ser feita por um nutricionista, visto que pode haver queda da energia principalmente no período adaptativo.

Outra questão que se deve avaliar é o objetivo individual, quem busca perder pouco peso e ganhar massa muscular pode não se beneficiar com este tipo de conduta.  Por isso não existe melhor “dieta” e sim a melhor estratégia para um determinado metabolismo.

Ao reduzirmos a ingestão de carboidratos com alta carga glicêmica objetiva-se dentre outras mudanças metabólicas o controle da insulina. Sendo este um hormônio inflamatório, manter seus níveis controlados parece trazer melhor resposta na perda de peso do que dietas de controle apenas das calorias ou estratégias de redução dos lipídios.

A dica que quero deixar para você é: procure carboidratos de grande valor nutricional e ricos em fibras. Retire os carboidratos que são pobres em nutrientes como pães, massas, açúcares, biscoitos, refrigerantes, farináceos em geral.”

Esta foi a dica da Nutricionista Bianca Innocencio da equipe de nutricionistas do Instituto Santa Rosa! Não se deixe levar pelos modismos das dietas e da internet. Uma alimentação adequada requer orientação de um profissional e deve ser realizada de forma individualizada respeitando restrições e seus hábitos de vida diário.

Fique ligado no nosso Instagram.

Confira também: